Edição Atual

v. 1 n. 28 (2019): A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

O homem já era um ser comunicável e social quando realizou os primeiros registros na caverna. Seus desenhos demarcavam os animais, as mulheres, os homens, suas lutas e a natureza que os rodeavam.
Essa forma de inscrição mostra o quanto o homem necessita de expressar e mostrar-se a outro para que possa ser entendido.
O homem criado, criatura e criador, com a sua evolução, foi transformando o mundo com a arte, história, a luta em sobreviver com derrotas e vitórias, o medo, a angústia e as perspectivas de um amanhã melhor, e porque não dizer que o homem foi se educando diariamente. É importante ressaltar que a historicidade do homem, se educando, revela o sentido do seu presente para estruturar o futuro.
A marcha educacional está atrelada as emergências de cada sociedade, como foi registrado nas sociedades Primitivas, Antigas, Medieval e Moderna, com destaque para o Renascimento.
De uma forma espontânea o homem rupestre e neolítico, expressou seus sentimentos de caça, da natureza, de ritualismo religioso e da vida animal com as mais diversas cores extraídas genuinamente da natureza, além de animais esculpidos mostrando o seu elevado nível cultural e com divisão de trabalho.
Com o desenvolvimento das primeiras civilizações, a relação ensino versus aprendizagem desperta a transformação dessa ligação.
Na Antiguidade, civilização como Chinesa e Indiana (Oriente), Egípcia e Mesopotâmia (Oriente Próximo), Greco-Romana (Ocidente), Maias, Astecas, Incas e Olmecas (Continente Americano), Fenícios, Hebreus, Celta, já sofriam transformações mais científicas e especializadas em seus objetivos e métodos.
Com a origem da escrita, do Estado e da urbanização, historiador, etnógrafo, antropólogo, geografo, filósofo, sociólogo e tantas outras profissões, galgaram em suas particularidades e seus objetivos, sempre procurando educar cada provo, levando conhecimentos e divulgando o seu saber.
A partir do surgimento da escrita (3.500 a.C, hieróglifo), foi criado escolas para o povo, com bibliotecas e aplicação prática do conhecimento, com ênfase na astrologia. Arquitetos, médicos e engenheiros foram formados. No início, a educação era marcada com forte teor religioso, pois acontecia nos templos, sinagogas, além de ser professadas pelos profetas ou sabedores das leis, como filósofos e religiosos. Nessa época a educação era reservada aos militares, altos funcionários e sacerdotes. A proposta pedagógica estava voltada para a cada civilização.
O homem, ao interrogar sobre as suas origens e sobre o princípio de tudo, ele buscou a explicação da razão, e foi nessa vertente que surgiu a matemática, a geometria e a astronomia. Pouco a pouco, o homem foi se tornando um cidadão, com princípio da educação para cada civilização, e porque não dizer que para os tempos atuais, a Educação é Global.
A palavra Educação nos remete as sucessivas descobertas e ideias genuínas, que vem da espécie Homo sapiens, esse homem que pode construir o seu povo estimulando o crescimento de ideias e atos bons, sem precisar de armas para combater o mal. Portanto, a melhor arma que um líder pode oferecer, será sempre um livro, uma conduta, as boas maneiras, a construção de locais educativos e promissores, para que a sua obra não seja esquecida. Assim deve caminhar a humanidade e a Nação.

Drª Lindomar Guedes Freire Filha.
Editora Chefe da Revista Gestão & Tecnologia

Publicado: 2019-07-01
Ver Todas as Edições